Idealizador das Rotas do Ferrabraz confirma junto à Prefeitura de Sapiranga posição de total proteção ao Morro Ferrabraz no caso Eletrosul

Marcelo Boes, idealizador e representante do circuito ciclo-turístico Rotas do Ferrabraz, esteve em reunião com a prefeita Corinha Molling na tarde desta quinta-feira, 5 de maio, para buscar esclarecimentos sobre as medidas do Município a respeito do projeto da linhas de transmissão da Eletrosul, já que o Morro Ferrabraz representa um importante patrimônio da cidade e também da região. Nessa conversa foi reafirmado o compromisso da Prefeitura Municipal no sentido de que será vetada por lei a passagem das linhas de transmissão na área em torno do Morro Ferrabraz, protegendo assim os interesses turísticos e sócio-econômicos do Município. Boes ficou satisfeito com o resultado do encontro. "Ficou clara a posição da prefeita Corinha sobre o assunto, mostrando que Sapiranga já se cercou de medidas para impedir a passagem da linha de transmissão pelo Ferrrabraz." A prefeita Corinha, que na quarta-feira entregou nas mãos do presidente da Câmara de Vereadores, Rubem dos Santos, o projeto de lei que reforçará o impedimento de linhas de alta tensão no Morro Ferrabraz, reafirmou a posição em relação ao assunto, que será tema de audiência pública da Fepam, na próxima terça-feira, 10 de maio, às 19 horas, no espaço Flama Eventos. "Já tínhamos a lei 1.400, de 1987, que protegia o Ferrabraz. Mas agora reforçamos e ampliamos a medida protetiva que preserva o nosso morro. O Ferrabraz é um patrimônio e símbolo da cidade, e protegê-lo é algo que fazemos de coração."

 

A prefeita Corinha Molling entregou pessoalmente ao presidente da Câmara de Vereadores de Sapiranga, Rubem Encarnação dos Santos, o projeto de lei que reforça a preservação do Morro Ferrabraz, patrimônio, símbolo e cartão postal sapiranguense. O texto que "dispõe sobre a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) do Morro Ferrabraz" amplia e atualiza aspectos da Lei 1.400/1987, revogando-a, e apontando delimitações e o que é permitido e o que não é. "Reforçamos a importância histórica da lei municipal de 1987, que cumpriu a sua missão de preservação do Morro Ferrabraz, e sua revogação só foi necessária devido à alteração substancial no texto original para que se fizesse o necessário reforço nas medidas de proteção deste que é o maior patrimônio natural de Sapiranga."

Entre as medidas de preservação está a de proibição de instalação de linhas de transmissão de energia, as chamadas linhas de alta tensão, motivo de discussões na cidade desde o anúncio da intenção de instalação deste sistema na zona norte da cidade, atravessando área do morro em seu costado leste. "Desde o início das discussões sobre a passagem das linhas de energia no Ferrabraz, a Prefeitura de Sapiranga tem se posicionado contra a questão, levantando diversos motivos de ordem econômica, social e de preservação do meio ambiente. Com esta lei reforçamos nosso posicionamento contrário", destaca a prefeita Corinha. Apesar da proibição da passagem de linha de alta tensão na zona norte, passando pelo Ferrabraz, o Município, seguindo decisão do Conselho do Plano Diretor, abre a possibilidade da instalação na zona rural sul, por onde já passa uma linha de energia. 
  

VETO DO CONSELHO

A polêmica da passagem de linhas de transmissão de energia pela zona norte de Sapiranga, cortando o Morro Ferrabraz, teve desde o final de março o parecer oficial negativo do Conselho do Plano Diretor do Município, que vetou a regulamentação de atividade da linha de alta tensão na porção norte da zona rural sapiranguense, sugerindo e abrindo possibilidade para que a empresa interessada, a Eletrosul Centrais Elétrica, apresente para apreciação projeto de traçado da linha de transmissão pela zona sul da cidade. "Lamento que algumas pessoas estejam fazendo uso político desta discussão importante para a comunidade, utilizando-se do assunto sem realmente conhecer todo o andamento do processo. A Prefeitura sempre se posicionou contra a linha de alta tensão no morro, recebendo, inclusive, agricultores da área que seria atingida e colocando à empresa de energia que a passagem pelo Ferrabraz seria vetada."  

O arquiteto da Secretaria Municipal de Planejamento Eduardo Jaeger, que faz parte do Conselho e é responsável pela revisão do Plano Diretor na cidade, explica que a reunião realizada no final de março que tratou da questão da linha de transmissão ratificou a negativa quanto a passagem pela zona norte junto ao Morro Ferrabraz, abrindo a possibilidade do projeto, por sugestão do DMA, passar pela zona sul da cidade. "Vale destacar que o Município de Sapiranga em momento algum negou a passagem da linha de alta tensão na zona rural da cidade. Apenas foi determinado pelo Conselho que não será autorizada a passagem pela zona norte, onde fica o Ferrabraz. Mas existe possibilidade da linha passar pela zona rural sul, e a autorização para isso requer apresentação de estudos para atestar a viabilidade e então ser regulamentado em projeto de lei específico."

 

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Segundo nota da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), "atendendo ao rito do licenciamento ambiental através de Estudos e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA)", foram iniciadas em 26 de abril as audiências públicas para apresentação dos conteúdos e manifestações das comunidades locais sobre empreendimentos de linhas de transmissão de energia. Em Sapiranga a audiência ocorre na próxima terça-feira, 10 de maio, às 19 horas, no Flama Eventos Espaço de Festas, na Rua Flama, 15, no bairro Centenário. Também segundo nota da Fepam, o investimento em linhas de transmissão de energia no Rio Grande do Sul pela Eletrosul Centrais Elétricas será de R$ 4 bilhões, permitindo futuramente que o excedente da geração de energia elétrica no Estado possa ser disponibilizado para o resto do Brasil. Os estudos ambientais para o licenciamento deste sistema de transmissão de energia foram divididos tecnicamente em cinco regiões do estado em conformidade com a implantação dos empreendimentos e foram analisado por técnicos da Fepam, da Sema, da Fundação Zoobotânica e da Fundação de Economia e Estatísticas (FEE).

 

Audiências por região

(segundo divisão da Fepam)

 

Litoral

26 de abril em Rio Grande;

27 de abril em Camaquã;

Escudo

28 de abril em Encruzilhada do Sul;

Campanha

3 de maio em Alegrete;

Depressão

4 de maio em Rosário do Sul;

Região Metropolitana

10 de maio em Sapiranga;

11 de maio em Gravataí;

12 de maio em Montenegro.

 

 

 

Please reload

Notícias em Destaque

Reconhecimento do Roteiro Completo

21.12.2015

1/1
Please reload

Notícias Recentes

January 4, 2016

December 9, 2015

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por Tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga-nos